20 abril, 2016

LOBO EM PELE DE CORDEIRO


As redes sociais se transformaram num verdadeiro tribunal em que todos são juízes que dispensam o concurso das provas e até mesmo o princípio do contraditório.

Ultimamente, os autoritários andam disfarçados de democráticos, verdadeiros lobos em pele de cordeiro exigindo, em nome da democracia, que seus contatos tenham a hombridade de excluí-los, caso eles curtam páginas de políticos ou de pessoas que eles desprezam.

Ora, por que fazer esse pedido? Exclua você mesmo o seu contato que o incomoda, é simples.

Mas eu sei porque essas pessoas fazem esse pedido. Não querem passar por antidemocráticas e intolerantes, por isso suplicam que os excluam, e assim ficam com a consciência tranquila. Mal sabem eles que o simples pedido já revela o seu autoritarismo cheio de boas intenções. Querem ver? Essas pessoas agem como policiais do pensamento. Estabelecem como condição para se manter uma relação amistosa, que o seu contato faça uma escolha: Ou pense como se deve pensar, isto é, de acordo com o que o indignado estabeleceu, ou o exclua do seu rol de contatos. Não há alternativa. 
Minha Time Line é o meu espaço, ninguém é dono dele, a não ser eu. Por isso, é decisão minha, e de mais ninguém, decidir o que eu quero ver publicado nela e com quem quero manter contato. Como esse espaço é minha propriedade, tenho três critérios para "desfazer uma amizade" no mundo virtual:
O primeiro é quando as razões que me fizeram solicitar ou aceitar a "amizade", desapareceram. 
O segundo é quando vejo na minha time line assuntos e imagens, postados por meus contatos, que eu não gosto de ver.
O terceiro é quando uma pessoa querida, dona dos meus afetos, começa a ultrapassar a barreira dos valores que para mim são inegociáveis, como respeito, tolerância e liberdade. Por isso, em nome da amizade que eu tenho, eu a excluo para preservar essa relação fraterna.
Eu jamais pediria aos outros aquilo que eu mesmo posso fazer.

Nenhum comentário: