18 março, 2016

NÃO EM MEU NOME.



O maior problema dos petistas, sejam eles petistas envergonhados, iludidos ou despudorados, é nos tomar por imbecis. Querem ver: tentaram nos convencer de que o ministro Aloizio Mercadante foi apenas uma alma solidária quando propôs “ajudar no que fosse preciso” o senador Delcídio do Amaral que estava preso por tentar obstruir a Justiça. Não sem antes recomendar que o presidiário refletisse bem antes de fazer uma delação premiada.  Detalhe: o ministro aloprado e o senador preso são notórios desafetos.

A presidente Dilma, exibindo um ar indignado e irascível, mostrava o termo de posse que ela enviara ao ex-presidente para que ele usasse “caso fosse necessário”, a fim de provar que o tal documento não tinha nenhum valor, mas mesmo assim o presidente o assinou.

O ex-presidente Lula, cujas gravações autorizadas pela Justiça, comprovam o inconformismo dele com as instituições  e a sua intenção de obstruir as investigações, assina uma carta aberta em que diz que sempre defendeu e respeitou o Poder Judiciário.

A última dos petistas envergonhados, iludidos e despudorados é de que vão as ruas hoje contra o Golpe, a favor da liberdade e da democracia. Arrogantes, ainda dizem que estão lutando em nome de todos os brasileiros.
Chamar o processo de impeachment de golpe é desrespeitar a lei 1079 de 1950 e os artigos 85 e 86 da Constituição Federal de 1988. É também considerar que o Supremo Tribunal Federal decidiu sobre um rito que normatiza um golpe.

É ridículo ouvi-los esbravejar em favor da democracia e da liberdade. O PT e seus acólitos fraudaram as eleições, segundo várias delações homologadas pela Justiça, com dinheiro roubado das estatais. Esse partido dá apoio a regimes assassinos como o da Venezuela. Esse partido insulta juízes e instituições democráticas e sataniza órgãos de imprensa. Os militantes truculentos desse partido agridem profissionais de imprensa e depredam prédios públicos e privados, e ainda têm a pachorra de se dizerem defensores da liberdade e da democracia. Só acreditando que somos idiotas!

É um direito defender o governo, petistas! Mas é um dever defendê-lo com honestidade. Vocês vão às ruas porque acreditam nos valores e nos métodos do Partido. Vocês vão às ruas porque não veem nada demais na corrupção protagonizada pelo PT. Vocês vão às ruas porque estão direta ou indiretamente encostados na máquina pública e temem perder os seus regalos. Vocês vão às ruas porque não conhecem limite para o embuste.

Protestem em paz! Gritem palavras de ordem! Manifestem-se com liberdade! Mas não transforme seus interesses particulares em interesses do Brasil e dos brasileiros. Não em meu nome!