13 janeiro, 2012

Ontem eu brinquei.

Dor e alegria.

Ontem eu brinquei com os meus meninos

E senti aquela alegria sem motivo

Como a felicidade que dispensa causa ou nota de rodapé.

Corri com Estêvão.

Dancei com Timóteo

Fiz careta, joguei baralho,

E ri quando o mais velho ficou bravo

Como o pai ficava quando perdia.

Ontem foi um daqueles dias

Que se guarda por toda a vida.

Mas também houve, para a minha agonia

Um momento que até agora me atormenta.

Estêvão me pedindo com o seu jeitinho

Para eu ficar só mais um pouquinho

E eu não podia...





Um comentário:

onilsepol disse...

Grande Zé Costa!

Sei do que está falando.

Mas do jeito que descreve.
Fica tão palpável.

Felicidades!