31 dezembro, 2010

Lula, acabou, tá?

Muito se saúda - com indisfarçável tom apologista - os oitos anos do Governo Lula. Muito se enaltece um presidente que, vindo do povo, conseguiu governar para essa gente simples que "nunca antes na história desse país" teve tantas conquistas materiais. Muito se diz que nenhum outro presidente repetirá o fenômeno que foi Luiz Inácio Lula da Silva. E eu digo: "ainda bem".

No último dia de seu governo, o presidente, não sei se intencionalmente, oferece a todos nós um símbolo do pouco apreço às Leis e às instituições democráticas. O governo acabou de anunciar que o terrorista e o assassino Cesare Batisti, condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos, ficará no Brasil, livre, lépido e fagueiro. O governo italiano reagiu com indignação, mas isso é o que menos importa. O que importa é a decisão de um governo que viola um acordo de extradição, que ri da constituição e que faz pouco caso do regime democrático de um país aliado.

No último dia, Lula deixa como símbolo de seus oitos anos o apreço pelos assassinos e pelos corruptos.

Finalmente, muito se disse que a chegada de Lula ao poder em 2003, pela via democrática, era o derradeiro teste da nossa democracia. Não concordo. O verdadeiro teste para a democracia brasileira ocorrerá quando aqueles que se opõem ao PT vencerem as eleições presidenciais, e o PT tiver que passar o poder para os opositores. Se isso acontecer sem problemas ou crises, aí sim, nossa democracia se provará madura.

Se hoje o presidente que deixa o poder parece inconformado com isso, mesmo passando a faixa para a sua criatura eleitoral, o que não aconteceria caso o vencedor das eleições presidenciais fosse o candidato José Serra?

Do próximo governo não espero muita coisa. A única certeza é que os anos de bonança se foram. Não teremos mais um presidente inimputável que possa dizer as maiores tolices e grosserias e todo mundo achar engraçado.

Lula vai embora hoje, não tem jeito. Mas o seu legado de crimes contra a constituição, o decoro e à verdade ainda permancerá no mínimo por mais 4 anos.

Um comentário:

Marina Birche disse...

O que você conhece sobre o Cesare Batisti? As poucas que conheço não o inocentam e foram colhidas pela internet, sem grandes aprofundamentos.

Boa noite, Marina Birche.