15 maio, 2010

O ocaso...







Estêvão adora a primeira música e Timóteo, se Deus quiser, ainda vai gostar de outras tantas...

TIMOTEO E O POETA

Quando o poeta aparece,
Timóteo* levanta os olhos vívidos,
Onde a surpresa é o sol que vai nascer.

O poeta a seguir diz coisas incríveis,
Desce ao fogo central da Terra,
Sobe na ponta mais alta das nuvens,
Faz gurugutu pif paf,
Dança do velho,
Vira Exu.
Timóteo sorri como o primeiro arco-íris.

O poeta estende os braços, Timóteo vem com ele.

A serenidade voltou de muito longe
Que se passou do outro lado?
Timóteo como que encantado
- Ah-papapá-papá-
Transmite em Morse ao poeta
A última mensagem dos Anjos.

*O poema original você pode conferir aqui.

Nenhum comentário: