13 março, 2010

Timóteo é nascido!

"—— Compadre José, compadre,
que na relva estais deitado:
conversais e não sabeis
que vosso filho é chegado?
Estais aí conversando
em vossa prosa entretida:
não sabeis que vosso filho
saltou para dentro da vida?
Saltou para dento da vida
ao dar o primeiro grito
e estais aí conversando
pois sabeis que ele é nascido. "

(Morte e Vida Severina, João Cabral de Melo Neto)

No dia nove de março de 2010, pesando 3395 gramas e medindo 49 cm, Timóteo, meu segundo filho "saltou para dentro da vida", como diria o poeta. Assim como fiz com Estêvão, agora alçado ao posto de irmão mais velho, dedico, ao ainda pequenino Timóteo, a canção que segue abaixo. Acompanhem a letra.




É comum a gente sonhar, eu sei, quando vem o entardecer

Pois eu também dei de sonhar um sonho lindo de morrer
Vejo um berço e nele eu me debruçar com o pranto a me correr
E assim chorando acalentar o filho que eu quero ter
Dorme, meu pequenininho, dorme que a noite já vem
Teu pai está muito sozinho de tanto amor que ele tem


De repente eu vejo se transformar num menino igual à mim
Que vem correndo me beijar quando eu chegar lá de onde eu vim
Um menino sempre a me perguntar um porque que não tem fim
Um filho a quem só queira bem e a quem só diga que sim
Dorme menino levado, dorme que a vida já vem
Teu pai está muito cansado de tanta dor que ele tem


Quando a vida enfim me quiser levar pelo tanto que me deu
Sentir-lhe a barba me roçar no derradeiro bei..jo seu
E ao sentir também sua mão vedar meu olhar dos olhos seus
Ouvir-lhe a voz a me embalar num acalanto de adeus
Dorme meu pai sem cuidado, dorme que ao entardecer
Teu filho sonha acordado, com o filho que ele quer Ter.

Um comentário:

Lelec disse...

Salve, salve, mon ami!

Puxa, felicidades atemporais e infinitas para o Timóteo, assim como para você e toda sua família!

E o rebento já é acolhido com João Cabral! Isso é que é classe!

Parabéns!

Abração.


PS: Lembre-se de ensinar ao seu filho que o rubro-negro bom é o Mengo, e não aquele outro...