30 junho, 2009

Isso não é uma metáfora é um escândalo.


A foto acima foi registrada pelo repórter fotográfico Lula Marques no final de dezembro de 2007. Eu sei que a imagem causa náusea, mas serve de emblema para uma reveladora declaração da líder do PT no senado, a senadora Ideli Salvati.

Na época da foto escrevi o seguinte:

Não é um beijo de confraternização. É a consumação da promiscuidade entre o PT e o PMDB. Esse não é o beijo da traição. É o ósculo dos ímpios! Dos proxenetas da res publica.

Chega! Preciso de um um saco para vomitar!

O PT que na oposição condenava a todos, muitas vezes sem provas, quando virou governo passou a exigir, para com os aliados pegos em crimes, o benefício da dúvida.

Leiam, abaixo, o que ela acabou de declarar na tribuna do senado.

“O que está vindo a público é coisa que tem muito tempo, não é nada recente, é muito antigo. E tudo tem muitas mãos, tem a participação de muitos (…). Eu vou defender na bancada que nenhuma medida pode ser adotada contra qualquer um dos senadores” disse, referindo-se a reunião da bancada do PT que deve ocorrer na noite de hoje para tratar do assunto. (…) Ninguém pode ser acusado, afastado, antes que as investigações sejam concluídas. Senão não vamos resolver nada. Continuaremos lendo essas matérias [de denúncias] até que o Senado se inviabilize”.

Convenhamos, depois de um beijo desses, ela não poderia ter dito outra coisa, não é?

Nenhum comentário: