22 junho, 2008

Festa de São João


Dizem que quando se envelhece ficamos mais emotivos, mais sensíveis, essas coisas. Todavia, acho que não precisamos esperar pela velhice para sentir essas coisas estranhas que apertam o coração, embargam a voz e marejam os olhos...

Aos 31 anos de idade, longe de minha terra, de meus pais, irmãos e amigos que deixei em Recife, sinto, nesses dias em que o nordeste acende fogueiras, uma profunda saudade. Sei que chegará o dia em que eu perguntarei por eles ou eles por mim e obteremos como resposta: "estão todos deitados/estão todos dormindo/dormindo/ profundamente."



Profundamente

Manuel Bandeira


Quando ontem adormeci
Na noite de São João
Havia alegria e rumor
Estrondos de bombas luzes de Bengala
Vozes, cantigas e risos
Ao pé das fogueiras acesas.

No meio da noite despertei
Não ouvi mais vozes nem risos
Apenas balões
Passavam, errantes

Silenciosamente
Apenas de vez em quando
O ruído de um bonde
Cortava o silêncio
Como um túnel.
Onde estavam os que há pouco
Dançavam
Cantavam
E riam
Ao pé das fogueiras acesas?

— Estavam todos dormindo
Estavam todos deitados
Dormindo
Profundamente.

*


Quando eu tinha seis anos
Não pude ver o fim da festa de São João
Porque adormeci

Hoje não ouço mais as vozes daquele tempo
Minha avó
Meu avô
Totônio Rodrigues
Tomásia
Rosa
Onde estão todos eles?

— Estão todos dormindo
Estão todos deitados
Dormindo
Profundamente.


Texto extraído do livro "Antologia Poética - Manuel Bandeira", Editora Nova Fronteira – Rio de Janeiro, 2001, pág. 81.

Manuel Bandeira: sua vida e sua obra estão em "Biografias".

3 comentários:

deborah disse...

Daqui, tbém sinto falta do junho na geada do sul da minha infância, de pular fogueira, do vinho quente com gemada, do céu azul, seco, estrelado e frio! E quantos daqueles já estão dormindo...

Envelhecer sabiamente é, ao contrário do que muitos dizem, justamente, se permitir sentir mais, se permitir chover pelos olhos. E na voz do Paulo Autran então, impossível não umedecer.


Obrigada!!

Abraço,
déh

deborah disse...

Em tempo!

Zé, meu blog tbém é blogspot, mas eu não sei colocar arquivo de som.
Poderia me dizer como a gente faz isso, por favor?

Grata.
d.

Lelec disse...

Olá Zé,

A festa de São João é para mim a mais linda festa popular da cultura brasileira. É um tempo que desperta em mim lembranças muito doces.

Infelizmente, nunca participei de uma festa no Nordeste. É um dos meus sonhos pessoais que, espero, um dia possa realizar.

Não se constranja se você estiver se sentindo mais "molenga" com o passar do tempo. Que bom! Devemos mesmo seguir o conselho do bardo inglês:

"Ó coração, não perca a tua sensibilidade!"

Parabéns por cultivar essas lembranças tão bonitas, mescladas à poesia de Bandeira.

Grande abraço,

Lelec