14 março, 2008

TV Lula é para isso.

Ninguém assiste à TV do Lula. Estou vendo agora o Programa Sem Censura e, como eu sou ninguém, posso reafirmar: ninguém assiste à TV do Lula.

O tema do programa de hoje são as Farc. Há três convidados: Ricardo Soares, jornalista que mal esconde sua admiração pelas "forças revolucionárias"; um professor de história da UFRJ que com brinquinho na orelha esquerda e anelzinho no polegar - adornos que meu preconceito e senso de decoro repelem, sobretudo porque o acadêmico já passou da idade de usar essas bizarrices juvenis - prefere atacar os Estados Unidos e a Mídia internacional e brasileira. O mais comedido, mas igualmente admirador dos guerrilheiros, é o pesquisador colombiano Jesus Izquierdo, aí, vocês já sabem, né? Sobrenome é destino.

Para os convidados, as Farc não são terroristas. Não, meu caros leitores avulsos. Eles não dizem isso direto, assim na lata! Respondem, com certa covardia e cinismo, que a denominação de terrorista dada às FARC é obra da política externa dos Estados Unidos e reproduzida pela Grande Mídia. Ou seja, as Farc só são terroristas para o governo dos EUA e para a Mídia. Atacam mais o governo Uribe, a quem culpa pelo fim das negociações para a libertação dos reféns em poder das Farc, como se esse grupo tivesse legitimação política; do que os bandoleiros da selva colombiana.

Quando Chavez pediu que as Farc deixassem de ser consideradas terroristas, não custa lembrar que além do governo americano, a União Européia também não caiu na esparrela do presidente da Venezuela. As Farcs, portanto, continuam - queiram ou não queiram os cínicos e os covardes - com o estatuto de terrorista, pela simples razão de serem, de fato, terroristas.

Os convidados, sem poder negar os seqüestros das Farc, lembram que os paramilitares de direita que perseguem os simpatizantes do grupo terrorista, também seqüestram colombianos e, mais uma vez cinicamente, tentam fazer um paralelismo, como se dissessem: "as Farc seqüestram, mas os direitões também fazem isso!" Na moral deles, uma coisa absolve ou justifica a outra. Não! Paramilitares que seqüestram colombianos são tão terroristas quanto os guerrilheiros das Farc. Ambos merecem a cadeia se se entregam, ou a vala, se resistem.

Um convidado fixo, chamado pela mediadora Leda Nagle de "debatedor", resume bem o objetivo do programa e dos convidados. Diz o carnavalesco: "vocês não estão aqui defendendo as Farc, apenas mostrando uma outra visão da guerrilha". Mais explícito impossível!

Eis aí a grande finalidade da TV Pública. Usar nosso dinheiro para fazer proselitismo barato e mentir, é claro. Acusem a Veja, a TV Globo, o diabo de manipularem o noticiário, mas se eles fazem isso, fazem sem tungar o nosso bolso. Com a TV Pública, 500 milhões - por baixo - são gastos para dar emprego a gente sem competência e que destila um esquerdismo bocó e abraça teses há muito vencidas.

Passei mal, vendo o programa. Nunca vi tanta torpeza reunida! Ainda bem que a TV Lula é insignificante. Pena, que é uma insignificância cara, muito cara!

4 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Na mídia nada se cria tudo se copia, e isso aí de tv publica é apenas para arrecadar grana e desvia-la para algum lugar.

rosa disse...

Olha que coisa doida, acabei de comentar no blog do Ricardo (tenho ele no link), eu 'não vi o programa, mas as Farc não tem chance alguma de tomada do poder, acredito que são apoiados pelo maluco do Chavez, que terroristas e guerrilheiros neste mundo globalizado já são sinonimos um do outro, nada do que fazem é proveitoso, as únicas vítimas são os cívis. Portanto bala neles, e agora com o dinheiro oferecido pela cabeça dos lideres, eles mesmos faram o serviço sujo.


Abraços, e sempre que posso eu vejo a TVE, no caderno de cinema sempre passa bons filmes. Já que pagamos vamos utilizar.

Anônimo disse...

CREIO Q O DINHEIRO PUBLICO ESTA SENDO ESBANJADO. REALMENTE ESTAMOS PAGANDO PRA VER O QUE NÃO TEM JEITO OU QUE ELES NÃO QUEREM DAR JEITO NENHUM. CHEGA DE BRINCADEIRAS REPETITIVAS. AS FARCS JA NÃO TEM GRAÇA ALGUMA. UM ABRAÇO

Anônimo disse...

REALMENTE A BRINCADEIRA COM O DINHEIRO PUBLICO É GRANDE, AS FARCS JA NÃO TEM GRAÇA NENHUMA PRA TANTO, PRECISAMOS DE SOLUÇÕES PARA PROBLEMAS NOSSOS E REAIS E NÃO FICAR DESVIANDO A VISÃO. UM ABRAÇO