30 novembro, 2007

Nem tudo está perdido

Abaixo, comentário de um aluno. É, às vezes dá satisafação em ser professor.

Fala Zé Paulo.


Aqui é Yuri Barros Brandani, seu aluno do 2° ano do Ensino Médio.Gostei muito dessa parada aqui.Tanto do Blog quanto do Podcast (principalmente este segundo pelo tom intimista e espontâneo que proporciona).Esta foi minha primeira visita mas com certeza não será a última.

Acho honroso reclamar no país da impunidade e acomodação.E principalmente quando a reclamação tem fundamentos gritantes como a pífia gramática de nosso "popululista" (na onda dos apelidos...populista+lula) Presidente.[

Ao clonar de maneira genérica e fraca políticas reinantes aqui desde a colônia Lula é o símbolo de um país perdido e ignorante.Lembrando.Ignorância e burrice são coisas diferentes.Triste retrato.Covarde retrato de uma massa esfomeada e carente de heróis.Mas este além de omisso é bajulador de ditadores e medroso.Herói não é assim.

Lula não tinha que fazer muito.Tinha que fazer diferente.E não fez...

Agora pra essa galera aí que o apóia?E escreve coisas horrendas?Uma boa dica seria...

Porque não te calas?

Professor, parabéns atrasado, muita saúde pra família, PAZ CIÊNCIA e sucesso.Ah...Estou pensando em abrir um Blog também.E não pare de lançar as idéias no podcast. Pra finalizar uma rima de minha autoria que ajuda a expurgar a aversão.

Olha pros Três Poderes, lá tá lotado de gavião/
É tanta desorganização que tá caindo até avião/
É uma situação patética, publicitários voltados pra tática/
De pegar pessoas sem ética e transformar em pessoas simpáticas/
Utilizam-se da estética e também da matemática/
Pra botar no poder quem promete mas nunca vai botar prática/
Eu quero mudar o Brasil, pode apostar que neguin aqui topa/
Eu tenho orgulho de ser brasileiro e num é só durante a copa/

www.myspace.com/lombranervosa

minhas músicas tão lá.ouça a "Vota Em Mim".

Yuri foi meu aluno na 7a série e voltou a sê-lo no Ensino Médio. Há algum tempo, junto com seu irmão, Erich Brandani, tem uma banda de hip hop. Acho que o nome poderia ser outro, combinaria mais com o estilo da banda e das letras de rap. Ademais, tenho cá minhas reservas ao estilo, todavia, os meninos são bons.

A clareza do pensamento e o vocabulário um pouco acima da média - ainda que pese a famigerada "parada" - são frutos de um trabalho exaustivo de professores que tentam mostar para os alunos que nossa língua tem muito a oferecer para quem deseja aprendê-la.

Para ouvir as músicas, clique aqui

Não esqueçam um detalhe: os irmãos Brandani estão no Ensino Médio.



Um comentário:

Ricardo Rayol disse...

nada como ser elogiado, com mérito.