16 agosto, 2007

"Vamu ri!" Ou um pouco da politicagem federal

Alunos, professores e funcionários do Cefet em Campos dos Goytacazes, norte fluminense, fizeram, hoje, um protesto numa solenidade em que estavam presentes o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o Presidente Lula. Os manifestante ostentavam um nariz de palhaço e ensaiavam uma vaia, quando, o afetado Cabral, lembrando certos animadores de auditório, reagiu pedindo que os presentes, convidados, respondessem aos manifestantes, com vaias. Chegou a fazer até um HUUUUUU! Não há como não rir da performance de Cabral.

Lula, com aquela ironia rasteira, chamou os manifestantes de 'muito jovens" e "desprovidos de consciência política". Se os meninos tivessem aplaudindo o presidente, aí Lula certamente iria dizer que aquela juventude era politizada e conscientizada. O presidente também ironizou o fato de os manifestantes exibirem um nariz de palhaço, dizendo que palhaço é uma coisa boa, pois dá alegria as crianças. Quando os petistas exibiam nas manifestações o nariz de palhaço, também eram desprovidos de consciência política?

Como sempre, Lula nos brindou com mais uma de suas metáforas. Disse que político é como jogador de futebol que está na reserva. Ali, no banco, ele fica torcendo para o titular se machucar, para ele ter a chance de entrar em campo. Essa metáfora ilustra bem a ética e a moral do presidente. Ele continua: O político adversário, essa tal de oposição, fica torcendo para aquele que está no poder, fazer um monte de bobagens, quebrar a cara, porque só assim, terá uma chance de chegar ao poder. Ora, os políticos do PT não fizeram isso desde sempre?


3 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Dois pesos e duas medidas, só que quem pesa é muito tosco.

andre wernner disse...

CostaJr.,
Uma tristeza em ver o Sérgio Cabral, um governador, se propor a ato tão calhorda, como se propôs. Ora, desqualificar um grupo de pessoas - independente de quantos e de suas idades – que, democraticamente, expressavam a sua opinião, o seu sentimento, como, aliás, ele – Cabral – e o próprio Lula já se manifestam milhares de vezes em suas carreiras política.

Como eles podem, e brasileiros que divergem de suas opiniões não podem? Que democracia é essa de meia-sola que eles estão propondo, subliminarmente?

O alinhavo que Lula fez ao Cabral ficou pior que o remendo! “Muito jovens e desprovidos de consciência política”, disse ele. E quando eles faziam às badernas desses, lá na juventude, era muito diferente?

É indo às ruas e expressando o sentimento que se cria consciência política e se deixa de ser massa de manobra de políticos aventureiros ou menos confiáveis. E essa consciência está crescendo na população, esses movimentos são os reflexos dessa realidade.
Abs

PATRICIA M. disse...

Andre Wernner, nao sei porque o espanto em relacao ao Sergio Cabral. Afinal, ele eh petralha, e de petralha pode-se esperar qualquer baixaria...