07 agosto, 2007

Lula, o presidente dos bancos.

Os jornalistas que lambem os pés de Lula em troca de alguma teta, vivem dizendo que os manifestantes da Vaia e do Cansei, pertencem à elite golpista, à elite branca. Se o governo Lula não gosta da "elite dos brancos", parece gostar dos donos dos bancos

Bradesco e Itaú divulgaram seus lucros neste primeiro trimestre. O Bradesco obteve um lucro 43,6% maior do que o mesmo período do ano passado. Em números absolutos, o Bradesco, de janeiro a junho de 2007, lucrou R$ 2,302 bilhões de reais; enquanto no ano passado, no mesmo período, obteve resultados da ordem de 1,602 bilhões de reais. Achou pouco?

O Itaú também não tem o que reclamar deste primeiro semestre. Em relação ao primeiro semestre do ano passado, o banco obteve um lucro 35,7 % maior do que do mesmo período do ano passado. Passou de 2,958 bilhões de reais para 4,016 bilhões de reais em 2007. E isso nos primeiros seis meses! Acabou? Não.

Mesmo com significativos aumento de lucros, esses bancos privados ainda ficaram atrás do Banco do Brasil em 2006. Esse banco, que já financiou o Mensalão e Zezé di Camargo e Luciano, obteve nos primeiros seis meses de 2006, um lucro de 4,032 bilhões de reais.

Quando Lula diz que governa para os ricos, ele não mente. Quando Lula diz que quem o vaiou no Pan, era quem deveria aplaudi-lo, ele engana. Duvido que haja no Brasil 75 mil banqueiros, e ainda assim, que todos estivessem no Maracanã.

A herança de Lula para a classe média é o empobrecimento cada vez maior dessa parcela da população. Para as classes baixas, mantém-se a política compensatória das bolsas, e assim, entre os "oprimidos" - que ganham bolsa - e os "bem nascidos" - que vão buscar recursos no BNDES- estão os "espremidos", aqueles que pagam impostos, as contas em dia e quando reclamam e vaiam, são tidos como golpistas!

Lula já é, e será sempre, um mal sem precedentes na história desse país. O seu legado será tão nefasto e tão duradouro, quanto o legado de Paulo Freire, o picareta, na educação brasileira.

PS: Ah como eu queria ser da elite golpista e filho de banqueiro...

Nenhum comentário: