04 agosto, 2007

Ideli é o Morcego de Augusto dos Anjos.


Há uma poesia de Augusto dos Anjos chamada Morcego. Nela, há um verso que para mim, resume esteticamente a líder do governo Lula, a senadora pelo PT de Santa Catarina, Ideli Salvati. Toda vez que ela sobe à tribuna ou, de forma esganiçada, fala numa CPI e na Comissão de Ética, lembro do seguinte verso: "Que ventre produziu tão feio parto". Pois bem, além de esteticamente deplorável, o que não é um defeito em si, mas que, na senadora, agrava a aversão que sinto por ela, Ideli é ainda mais deplorável do ponto de vista moral. Seguindo a cartilha do militante idiota, do totalitário cheio de boas intenções para com os pobres, a senadora, ontem, subiu a tribuna para satanizar o Movimento Cansei. O discurso reproduz o que já foi dito aqui: Movimento dos endinheirados, capitaneado pela oposição, essas bobagens. A acusação é falsa, mas se não fosse, continuaria sendo estúpida. Só quem tem o direito de protestar é o PT? A CUT? O MST? As esquerdas? Os ricos tiveram seus direitos políticos cassados? Quem me conhece sabe que estou longe de ser rico, e no entanto, estarei daqui a pouco no aeroporto JK protestando contra a desfaçatez do congresso e contra Lula também! Sempre que posso dou minha vaia solitária no presidente. Não tem efeito prático? Tem, sim! O dia passa a ser mais agradável depois que dou minha vaia no Lula. Daqui a pouco terei a companhia de outras pessoas que, ricas ou não, estão cansadas da inércia, dos desrespeito e da malta que tomou conta do congresso e do Planalto. Vejam em resumo o discurso da senadora Ideli: "Há os que não precisam, os que podem pagar, podem dispensar o Estado. Eles podem inclusive ficar cansados. Há um certo movimento dos "Cansei". Como disse o [Cláudio] Lembo [ex-governador de São Paulo], são as dondocas enfadadas. (...) "os que estão cansados de andar de helicóptero em São Paulo vão pegar um metrô em greve para ver como fica a vida. A gente tem que ter um pouco de responsabilidade com o momento político que o país vive, um momento econômico extremamente favorável" A senadora chegou a comparar o Movimento Cansei com manifestações golpistas e ironizou dizendo que esse movimento nasceu em São Paulo, cidade que possui a maior frota de helicópteros do país. É a famosa demonização dos ricos. Pois saiba, senadora, que o governo de que a senhora é líder, na pessoa do presidente, confessou que os ricos, aqueles que a senhora demoniza, foram os que mais ganharam dinheiro na Era Lula. Ora, se os ricos estão enriquecendo mais com Lula, por que estariam protestando contra ele? Simples: quem protesta contra Lula é a classe média, que não tem jatinho, nem helicóptero, mas que anda de avião, quer dizer, tenta andar de avião ultimamente. Quem protesta contra Lula é gente decente, rica e pobre, que exige resposabilidade, decoro e ação de seus representados. A Manifestação não é partidária, o que é uma pena, confesso, mas é do cidadão que não depende do estado para nada, contudo, é tungado pelo fisco de forma violenta e não vê melhorias, antes, vê leniência com a corrupção e incompetência para resolver a Crise Aérea.

A pérola do discurso é a referência ào metrô de São Paulo. Sem querer, a senadora comprovou o caráter político da greve dos metroviários na capital paulista. Assim é a democracia desse povinho: quebram a câmara, moblilizam seus soldados para promover arruaças e greves, tudo em nome da causa do PT, não das categorias que dizem representar.

Um comentário:

andre wernner disse...

CostaJr.,
Está senhora Ideli chega ao cúmulo do ridículo em suas defesas a esquerda decadente e seus micos amestrados. Até hoje ela não explicou, lá em Santa Catarina, como apareceu aquele UM MILHÃO na conta dela... Por lá, esse assunto ainda não morreu.

No Senado, ela faz esse estilo ‘berrante’, querendo ganhar no grito, achando que a sociedade engole esse comportamento agressivo, vindo de cultura duvidosa, das cartilhas da esquerda da ilha cubana.

Mas, tudo que é agressivo, populista e demagogo acaba enjoando, pois se torna uma areia movediça, e a sociedade brasileira está se conscientizando de que sem progresso real, sem crescimento econômico sustentável, o futuro será pobre. E recuperar o tempo perdido é dramático. Por isso estão crescendo os movimentos da classe média, a que mais perdeu com esse governo. São poucos ainda, mais em escala ascendente. Logo, será uma legião contra os desmandos e o autoritarismo dos inquilinos do poder.
Abs