06 julho, 2007

Movimento Estudantil

Segunda-feira, dia 02 de julho, participei, a convite de alguns amigos esquerdistas, sim os tenho acreditem, de um evento que procurava incentivar alunos secundaristas a formar um grêmio estudantil. Minha participação foi modesta. Limitei-me a relatar minha experiência, dos 15 aos 17 anos, no movimento estudantil, em Recife. Disse que a experiência foi proveitosa, apesar de muita coisa que eu tenha dito e feito nessa época ainda me corem de vergonha até hoje. Se o objetivo dos meus amigos era fazer os estudantes da escola participarem do grêmio, acho que minhas palavras devem ter tido um efeito contrário.

Os estudantes que hoje participam de algum "movimento" são todos doutrinados no esquerdismo bocó que vitupera o capitalismo e exalta as "virtudes" teóricas do socialismo. Muitos desses estudantes são péssimos alunos em suas faculdades, se fossem alunos dedicados, não estariam vociferado palavras de ordem e muito menos abraçando doutrinas ultrapassadas e comprovadamente ineficazes. Costumo dizer que o melhor antídoto contra o esquerdismo bocó é a instrução. Do mesmo modo, quanto mais ignorante, mais esquerdista.

Em 1942, a UNE foi às ruas protestar contra o nazismo. Também foi pedir o fim da ditadura do Estado Novo, que aquela altura estava decadente. É bem verdade que o movimento queremista, aquele que queria manter Getúlio Vargas no poder, tinha entre os estudantes, muito simpatizantes, mas isso é outra história. O que quero dizer é que os estudantes e mesmo a UNE já foram mais sérios. Hoje com a degradação do ensino, com professores mal formados e alunos sem interesse pela sua formação, o movimento estudantil, desde a década de 1960, virou um esbirro do esquerdismo.

O maior problema do Brasil hoje é a corrupção. Há um clima de desfaçatez, de mentira, de cinismo entre nossos políticos, motivos de sobra para que estudantes, sindicatos, associações, protestem contra esses males; mas esses grupos, comprometidos com o atraso e sofrendo de esquerdofrenia aguda, preferem protestar contra o Banco Central e pedir a saída de Henrique Meirelles. (clique aqui)

Estudantes de diversas partes do país, fretaram ônibus, acamparam, é lógico, na UNB, e em passeata foram pelo Eixo Monumental protestar em frente ao prédio do Banco Central. Depois se dirigiram, em sentido inverso, ao Palácio do Planalto, onde pretendem protocolar um abaixo assinado, mais um, pedindo a revogação da privatização da Vale do Rio Doce.

Estudantes universitários que são, deveriam pedir mais investimentos em educação, mas não, querem para o Brasil uma espécie de chavismo: empresas lucrativas devem ser reestatizadas, pois quem lucra é mal. A Vale, que só faz aumentar seus investimentos, por causa da privatização, deve voltar a ser estatal. Eis o pensamento dessa juventude progressista.

A manifestação é ridícula e anacrônica, e ilustra bem o nível mental dos estudantes que participam do chamado Movimento Estudantil. Vêem o capitalismo como a gênese de todo o mal, e imaginam que o socialismo totalitário é o melhor dos mundos, como provam Cuba e Coréia de Norte, e como vem provando a Venezuela de Chávez.

Não é de admirar que nossos universitários estejam, segundo o ENADE, bem abaixo do medíocre. Muitos, em vez de estudar, estão "fazendo história", participando e se mobilizando por causas que não servem aos brasileiros, mas aos partidos e às ideologias que acreditam como dogma de fé.

5 comentários:

Clarisse disse...

Bem, eu participei pra namorar. Acabei arranjando um namorado petista e kardecista, que depois virou professor, presbiteriano e de dieita. Pra mim, tá ótimo. Nunca fui liderança mesmo. Já Zé Paulo subiu até em carro de som na avenida... e se achando! Conta, Zé.

PATRICIA M. disse...

Eu nunca me meti com esses caras, nem nunca simpatizei com a esquerdalha da UNE e do diretorio academico da UFMG.

Alias, na epoca da UFMG, uns colegas meus resolveram montar uma chapa para concorrer ao diretorio. Nao ganharam, logico, acha que engenheiro ganha? So povinho de humanas. De qualquer forma, na epoca, durante o periodo de propaganda, tinham acesso a umas salas la. Uma vez tinhamos que fazer um trabalho e nos reunimos numa dessas salas. Passei 1 hora ao telefone, batendo papo com um amigo em Salvador. Quem pagou a conta, sei la, quero la saber... E assim vai.

PATRICIA M. disse...

De mais a mais, o pessoal legal da Engenharia da UFMG matava aula para jogar truco. EH SEISSSSSSSS PATO!

Niomedes disse...

Caro Costajr.

Você pode até falar do esquerdismo e etc....
Mas se você for um homem compromissado com o ''saber e a verdade'' irá descobrir que Marxismo não é esquerdismo, e que Karl Marx exalta o cominismo utópico, porém reformula completamente as teorias, que resulta no sistema chamado de ''comunismo científico''.
Não se envergonhe em ler Marx, pois como vc tem o compromisso com a verdade irá procurar olhar os dois lados da moeda, caro colega, e se você for um bom leitor, irá descobrir tambem que a corrupção a qual vc se refere, é extremamente natural e fundamental para o giro do capitalismo, a política mundial não se preocupa com o bem estar do povo, não é voltada para o bom convívio, e sim para os negócios, procure saber se os interesses políticos se preocupam em fazer uma reforma agrária, se procura melhorar o setor público, muito pelo contrario, com a ideia neoliberal do sistema, é provocado a destruição do patrimônio coletivo, onde abre espaço para o setor privado..
caro colega.. procure você se educar mais..

um grande abraço!

Niomedes Neto

niomedes_neto@hotmail.com

Costajr disse...

Caro Niomedes, você é um leitor novo do blog, suponho que também seja tenro, em idade.

Você diz que MARX não é esquerdismo, pois bem, que ideologia de Direita se alicerça nas picaretagens de Marx contra o capitalismo? Todos que tratam Marx como um messias são de esquerda, e no Brasil, pertencem ainda a um esquerdismo bocó.

Você me sugere a não ter vergonha de ler Marx. Eu digo a você que tenha vergonha de dizer que leu, sem nunca ter lido, pior, leu e não entendeu nada.

Você acha a corrupção natural? Vejo que sua moral é estranha. Você acha que a corrupção gira o capital? Parece que desconhece a corupção em Cuba e mesmo na URSS de Stálin.

Aí você vem com a ladainha de um esquerdista bocó de dizer que todos estão mancomunados para prejudicar o mundo e a humanidade. Talvez você acredite que quando as idéias de Karl Marx forem postas em prática, todos serão felizes. Se você não for um canalha, é um ingênuo.

Largue o movimento estudantil. Vá estudar menino! E de preferência, queime os livros de Marx. Você perceberá que longe do movimento, deixará de ser massa de anobra de partidos que como os governos e os empresários, querem apenas se dar bem, não melhorar a vida do povo.

um abraço para você também!