10 junho, 2007

Silas Rondeau

Ninguém mais liga para Silas Rondeau. Eu ligo! Gosto de casos assim, que esfriaram ou que não atraem mais o interesse da imprensa. Por mais alguns dias, o irmão de Lula, Genival Inácio, vulgo Vavá, estará no centro das notícias políticas; e eu aqui me interessando por gente pequena.

Fui o primeiro, talvez o único, a defender a inocência de Silas Rondeau no caso da Gautama. Amigos leais disseram que eu estava sendo precipitado. Outros, mais educados, preferiram não comentar, evitaram me achincalhar. Deveriam.

Não posso ainda revelar tudo que me chegou por algumas fontes, apenas algumas coisas, pequenas, há outras de alta octanagem.

A família Sarney, a quem Silas Rondeau desde as mais priscas eras foi ligado, paga o advogado do ex-ministro. Sabe-se que Silas, desempregado, reúne-se com regularidade religiosa na casa de José Sarney em Brasília. Discutindo a defesa? Não sei.

A novidade, para a maioria dos órgãos de imprensa, é de que Silas, o técnico, deve se candidatar pelo PMDB a um cargo legislativo, com o aval de Roseana e de José Sarney. Estaria à procura de foro privilegiado? Vá saber.

PS: Em nota, José Sarney comovido, disse que seu afilhado político é um homem sem posses, sem grande patrimônio, tão pobre, que quem paga o advogado é o clã Sarney. Silas é um homem sem posses... Sei.

3 comentários:

Saramar disse...

Costajr, e o Sarney é um santo...
Sei também....

beijos, boa semana.

Blogildo disse...

Talvez Sarney estejam falando de moral e vergonha-na-cara. Nesse sentido eu diria que todos os líderes tupiniquins são homens sem posses.

Abraço!
Abraço para o Estevão!

PATRICIA M. disse...

Gostei do comentario do Blogildo: estamos falando de posses materiais, ou de posses morais/espirituais? Hmmmmm...