14 junho, 2007

Renan e Marta. Dois sintomas de nossa doença.

Ando um tanto ocupado com minhas obrigações profissionais, por isso tenho escrito menos do que gostaria, o que de certa forma não é tão ruim, pois poupo meus 7 leitores de alguma perda de tempo.

As últimas notícias da política têm sido muito preocupantes. Mas antes de falar da crise do senado, quero dar meu pitaco na declaração um tanto picante da ministra que adora um argentino. Ao sugerir aos brasileiros que perdem a cabeça nas intermináveis filas dos aeroportos do país que relaxem e gozem, a ministra mostra o quanto vulgar é sua psicologia e embora chique, sua gramática pode até ser mais rebuscada que a do chefe, mas seu pensamento é igualmente obscuro e chulo.

A indústria pornográfica, uma das mais lucrativas do mundo, já deve ter mobilizado seus roteiristas e produtores para produzir o mais novo pornô nacional: Cumbica, relaxe e goze! Não posso garantir, mas acho que vai pintar um convite para a ministra estrelar a produção.

O caso Renan

O senado, em que pese todas as provas contra Renan, vai absolvê-lo. Uma coisa não fecha nesse descaramento todo. Por que os senadores protegem tanto Renan? Por que entre salvar o senado e salvar Renan, os senadores ficam com a segunda opção? Seria Renan maior que o senado? Não, meus caros 7 leitores, a verdade é ainda mais podre. Renan tem balha na agulha, e, se cair, leva mais gente. Os senadores não estão protegendo Renan, estão protegendo a si mesmos e afundando o senado.

Um governo que distribui camisinhas nas escolas, que tem um presidente doido para encontrar o Ponto G das negociações e que tem uma ministra que pede para o brasileiro relaxar e gozar, é um país sem rumo, sem moral, sem valores. As trevas trazidas pelo PT, cujos cavaleiros malignos se reproduzem como gremlins e estão em toda parte, levaram nosso país à mais abjeta mediocridade.

2 comentários:

PATRICIA M. disse...

Seu ultimo paragrafo resumiu tudo. Nao consigo nem comentar, de tanto nojo que sinto (do Brasil, nao de voce...)

Saramar disse...

Você, como sempre, está correto em sua análise: o país está tomado por essa praga corrupta e amoral.
E o povo permanece anestesiado.