22 maio, 2007

O furo foi meu!

Quem primeiro anunciou a inevitável saída de Silas Rondeau do Ministério das Minas e Energia, fui eu, no post Silas Rodou, do dia 20 de maio, às 23:19 (vejam abaixo); a maioria dos blogs só citaram a inevitável demissão de Silas na segunda, dia 21 de maio. Reinaldo Azevedo publicou a notícia na madrugada (03:25) do dia 21 de maio, ou seja, 4 horas depois de meu post ser publicado. Reinaldo Azevedo é um jornalista admirável e competente e com quem aprendo sempre. Por isso, há em mim uma certa jactância em dizer que como o grande jornalista Reinaldo Azevedo, eu também, e sem lê-lo antes, antecipei a demissão do ministro Silas Rondeau. Leiam o post Silas Rodou e verão que o blog Notícias do Planalto tem poucos leitores, mas Costa Jr está atento ao cenário.

Aos meus poucos leitores, outro furo: no post Luz para Todos e dinheiro para poucos, do dia 17 de maio, está ali, confesso que escamoteadamente - tenho minhas razões - a sugestão de que o escândalo chegaria ao ministro, agora, ex -ministro, Silas Rondeau.

Tenho pouco mais de 7 leitores, assim avulsos, mas tenho mais motivos para me jactar desses furos que muito blog famoso por aí.

Mais informações

Um assessor de nome Adão Birajara Farias, ex-chefe de gabinete do deputado Pedro Passos quando este foi secretário de agricultura do governo Joaquim Roriz e até há pouco, lotado na Secretaria de Agricultura do DF, foi exonerado hoje, depois de ser preso pela Polícia Federal, acusado de destruir documentos e porte ilegal de arma. Para a PF o assesor Adão Farias, amigo de Pedro Passos e de um certo cardeal da política em Brasília, destruiu documentos que comprovariam as maracutais de Pedro Passos com a Gautama na construção da barragem de Corumbá IV. É pouco provável que Pedro Passos tenha ligado para esse assessor, então que deu a ordem para a queima de documentos?

O assessor preso e já solto, declarou que queimava documentos porque estava fazendo uma faxina em sua casa. Esquisito esse Adão, começa a faxina queimando papel.

Por fim...

O ministro do STF, Gilmar Mendes, informa o correio web, acabou de conceder o habeas corpus a Pedro Passos. Ele será solto a qualquer momento. Os deputados da CCJ poderão ir a casa do deputado cantar a musiquinha que está no post abaixo.

2 comentários:

Cejunior disse...

Ô Zé Paulo, que história é essa de 7 leitores ??? rsrsrs
O que estou achando interessante é que até agora não envolveram nenhum daqueles deputados que estão sempre metidos nas irregularidades habituais! O que será que houve ???

Blogildo disse...

É isso aí, cara! Eu sou testemunha disso. Li aqui antes de ter lido no blog do Reinaldo.