11 maio, 2007

Gregório de Matos, Padre Vieira e o educador picareta.

Nesta semana dominada pela visita do Papa Bento XVI e pelas estultícies dos esquerdofrênicos contra a moral cristã, decidi revisitar um autor baiano, lá do século XVII - eita século profícuo - o famoso Gregório de Matos.

Lendo uma poesia aqui e outra ali, deparei-me com uma, que, não só ilustra nosso presidente, como serve de metáfora a todos mestres, doutores e cientistas sociais que arrotam um saber mais baseado no título que nas obras que produziram.

Ainda estou devendo um estudo mais pormenorizado sobre a obra de Paulo Freire, educador picareta que pregava uma escola que formasse cidadãos críticos, ainda que esses cidadãos continuassem analfabetos. Pedagogia da Autonomia, uma de suas obras mais nefastas, deixou claro que a transição entre a "curiosidade ingênua" e a "curiosidade epistemológica" só se realizaria se o educador "pensasse certo". O que é pensar certo? É ser de esquerda, ora! Entre Paulo Freire, cientista, educador e prestidigitador contumaz; e Padre Antônio Vieira - outro gigante do século XVII - fico com o padre.

Vocês verão, tomara que em breve, que o Sermão da Sexagésima traz ensinamentos muito mais úteis à educação dos jovens e à formação de um bom professor, do que todos os livros de Paulo Freire juntos.

Fiquem agora com Gregório de Matos, o Boca do Inferno.



"Senhor Antão de Sousa de Meneses,
Quem sobe a alto lugar, que não merece,

Homem sobe, asno vai, burro parece,
Que o subir é desgraça muitas vezes.

A fortunilha autora de entremezes
Transpõe em burro o Herói, que indigno cresce
Desanda a roda, e logo o homem desce,
Que é discreta a fortuna em seus reveses.

Homem (sei eu) que foi Vossenhoria,
Quando o pisava da fortuna a Roda,
Burro foi ao subir tão alto clima.

Pois vá descendo do alto, onde jazia,
Verá, quanto melhor se lhe acomoda
Ser home em baixo, do que burro em cima."

Um comentário:

PATRICIA M. disse...

Costa, adoro os sermoes do padre antonio vieira! Quem dera tivessemos um padre assim nos dias de hoje. Pior de tudo eh que os sermoes dele continuam atualissimos!