26 maio, 2007

Democracia aloprada

O Vice-Reitor sai do Anfeatro da Geografia e na
seqüência é "escoltado" até a saída do câmpus





Meus caros 7 leitores avulsos.

O que a invasão da reitoria da USP, a passeata de professores estaduais em São Paulo, a invasão da hidrelétrica de Tucuruí no sul do Pará, e a invasão da Superintendência do Incra em Pernambuco, têm em comum? Basta ver as fotos e o leitor inteligente entenderá.

Contudo, como eu sei que alguns esquerdofrênicos sempre passam por aqui, vou tentar desenhar para eles.

As esquerdas têm uma visão muito aloprada de democracia. Para eles, a democracia só existe quando todos concordam com eles. O que conta, na democracia deles, é a opinião do grupelho, da minoria mobilizada. Os que pensam e agem diferente, só uma saída: a prisão ou a execução. Os esquedistas que se dizem democráticos, não se envergonham de descumprir a lei, pelo contrário, vêem nisso um certo heroísmo romântico, embora em época de Lula, esses baderneiros sabem que ficarão impunes. Não foi isso que aconteceu no quebra quebra da Câmara?

A invasão do incra foi promovida por Bruno Maranhão, aquele mesmo que liderou o vandalismo na Câmara Federal. O motivo? Exigir do ministro de Desenvolvimento agrário o retorno da senhora Maria Oliveira que ocupava a superitendência da autarquia em Pernambuco, mas que na verdade fazia a política do MLST e não a do governo. Viram? Quando as coisas não saem como esses "iluminados" querem, eles apelam para a violência e paara o desrespeito às leis.

Sei que há gente que vê nesses movimentos a genuína expressão do povo. Enxerga na quebra da lei, a superação dos grilhões que atam o povo sofrido. Tudo isso é balela. Quem acredita nisso ou é idiota, ou desinformado, e o que é pior: pode estar mal intencionado.

Para essa gente que não tem o que fazer, só uma saída: CADEIA!

Um comentário:

Marcus Mayer disse...

Às vezes divergimos, às vezes concordamos, mas no todo, desejamos que justiça seja feita.

Corruptos e baderneiros, certamente, merecem cadeia. Escrevi o mesmo em meu blog.

Como aluno e pesquisador da USP, tenho acompanhado o movimento de perto. Os interesses são político-partidários, diga-se: do PT, do PSOL, do PSTU e do PCO. Infelizmente, uma boa parcela de estudantes bem intencionados acabam se tornando massa de manobra dessa esquerda atrasada.

Não sou tão otimista quanto à inocência daqueles que você defende, mas levo em consideração os seus bons argumentos. Quando há suspeita, acho que deve haver renúncia. Caso se comprove inocência, naturalmente, a recondução ao cargo é mais do que merecida, principalmente, para que a opinião pública tome conhecimento de eventual injustiça ou abuso anteriormente cometidos. Isso funciona.

Um abraço.