06 abril, 2007

... tem cem anos perdão!

Na terra dos altos coqueiros, deputados petistas andaram, nesta semana que se finda, destilando fel contra o PP, partido de homens honrados, como Paulo Maluf, Severino Cavalcanti e José Janene. Primeiro foi o deputado Paulo Rubem Santiago que chamou o PP de Partido Podre. Agora foi o sempre decente Fernando Ferro que fez uma metáfora santa sobre o imbroglio. Expliquemos.

A bronca desses deputados com o PP é fisiologismo em estado puro. O deputado Paulo Rubem estava certo de que seria nomeado relator da LDO de 2008 (Leis de Diretrizes Orçamentária), mas o presidente "Burla", carinhoso que é com os aliados, decidiu, veja só, entregar o cargo ao PP. Paulo Rubem, que estava sentindo o cheirinho de nossos impostos no ar, ficou só no cheiro. O nobre parlamentar, tão preocupado com seus eleitores de Pernambuco, chiou. Como bom petista que é e não é, ao mesmo tempo, mandou bala nos aliados:
"Pelo visto, com a atual composição da executiva eleita por esse partido, será necessário manter o Ministério das Cidades sob fiscalização permanente da CGU, do TCU e da Polícia Federal, evitando, como mecanismo preventivo e a bem do interesse público e do respeito às normas do artigo 37 da Constituição Federal, que os fatos que levaram Janene a ser denunciado, Severino a renunciar, Pedro Correia e ser cassado e Maluf a responder a diversos processos não se repitam na execução do orçamento do Ministério das Cidades.

Fernando Ferro, em solidariedade ao seu companheiro de partido, veio, em plena SEMANA SANTA, contribuir com mais uma das metáforas que caracterizam o chefe do bando. Disse: " Jesus tinha dois ladrões ao seu lado na cruz. Imagina nós". E continuou: "Estamos cercados de ladrões". Eu sei, leitor, parece, mas não é piada.

O PT ainda acredita que tem o monopólio da Ética? Não ocorreu ao nobre Ferro que seu partido financiou essa gente e tantos outros no caso do Mensalão? Não ocorreu ao deputado o pecado da blasfêmia, ao comparar o Partido da Tramóia a Jesus Cristo? É sempre muito hilariante quando um petista faz um discurso em nome da decência. Paulo Rubem, Fernando Ferro, essas coisas - decência e honestidade - isso não lhes pertence mais... (Pertenceu alguma vez?)

O PT sempre quis roubar sozinho. Bob Jef só denunciou a fraude nos Correios porque Zé Dirceu quis acabar com o roubo do PTB, queria apenas o PT afanando. O dossiê fajuto foi outra ação made in PT. Cercado por ladrões, Fernando Ferro? Vocês são os meliantes! E não esqueça do adágio, em tempos de páscoa não custa lembrar, "... tem cem anos de perdão".

5 comentários:

PATRICIA M. disse...

Adorei o texto!!!!!!!!! Esta muito bom! Morri de rir, quanta parvoice junta! Quanto mau carater!

Ricardo Rayol disse...

disse bem, são eles todos uma quadrilha. Ou gangues. Ou bondes. Ou qualquer outra denominação que se queira dar. Engraçado que é a segunda vez que petistas se comparam a Jesus Cristo nosso senhor amém.

Blogildo disse...

É a república do bom ladrão! Cara, é impressionante a permanência do PP no processo político.

Anônimo disse...

Um ladrão, dos que estavam ao lado de Jesus, pelo menos, arrependeu-se em tempo.
Será que alguém mais segue o exemplo?

M.

david disse...

Hehehe... cada deputado convive com 512 ratos, é isso???