03 abril, 2007

D Matilde venceu!

Renan pede desculpas em nome do povo brasileiro!

Pronto! O politicamente correto triunfa novamente! Os senadores da República fizeram hoje uma audiência pública, (clique aqui) para discutir o racismo na UNB. Os africanos, esses coitados, filhos da elite em seus países, alguns, ditaduras declaradas, participaram do desagravo público. Em plenário, os africanos ouviram da Casa mais importante da república, um pedido de perdão.

Gostaria de lembrar aos senadores que esses coitados desrespeitam as regras da Casa do Estudante, agridem estudantes brasileiros, são conhecidos pelos atos violentos e estão longe de serem esses cordeirinhos que muitas autoridades engravatadas estão imaginando. Vocês, estudantes da CEU, foram abandonados pelo senado, eles preferem bajular um grupo, reconhecidamente encrequeiro, a exigir o cumprimento da lei na Casa do Estudante da UNB.

Ah Zé Paulo, mas nada justifica o incêndio! Claro que não! Mas por que fazer essa pantomima? Por que considerar, a priori, racismo, quando fica cada vez mais claro que se trata de uma briga de estudantes? Por que não esperar a conclusão das investigações? Não! Querem, os senadores, posar de bonzinhos, fazer cena para o exterior. E os estudantes brasileiros que foram agredidos pelos africanos? ah... ser agredido com socos, pontapés, garrafas, tudo bem, afinal, eles são negros, e como diria a ministra do ódio racial " é natural que eles odeiem os brancos"

Por que os senadores não reagiram às declarações da ministra? por que ficaram calados quando um crime ainda mais grave, o incitamento do racismo por uma autoridade do governo, foi dito às claras? A tese da ministra do ódio triunfou! Nós, os brancos de pele, porque na genética ninguém no Brasil é branco, estamos reféns desse racismo fabricado pelo governo, difundido pelos esquerdofrênicos e corroborado agora pelos senadores.

Sabe o que me deixa mais triste? Se os estudantes brasileiros da UNB fizessem uma manisfestação dizendo que não são racistas, denunciando os privilégios e as arruaças dos africanos na CEU, talvez alguém acordasse para o absurdo que se está perpetrando na UNB. Não, acho que eles não farão, sabe por quê? Porque esses estudantes que formam a maioria silenciosa, quer se formar, está ali para estudar e teria vergonha de dizer que está há dez anos na UNB e ainda não se formou.

D Matilde e seu racismo venceram!

3 comentários:

PATRICIA M. disse...

Que grandissimo absurdo! Mas eh assim que as coisas acontecem, quando se quer ver racismo a todo custo, custe o que custar. Estamos indo no mesmo caminho que os EUA. Aqui, ja viu, ne. Como aquele em Duke, que um grupo de rapazes brancos foi acusado de estuprar uma dancarina de cabare negra. Nao teve crime nenhum, mas ela quis dizer que foi estuprada por causa de racismo, porque a regiao eh o Sul e no Sul branco odeia preto e vice versa. Veja bem, estamos indo para o mesmo buraco, mas querem assim, querem assim...

Blogildo disse...

Triste, Zé Paulo! O país que deveria ser exemplo de igualdade racial promove uma palhaçada dessas só para ficar 'bem na fita'. É incrível.
Minha mãe é negra e meu pai é branco. Tenho certeza que há inúmeras famílias assim no país. A priori o estudantes da UNB já foram considerados culpados.

Ricardo Rayol disse...

Essa é a pena para quem pisa na bola. Briga de estudante tem que ser resolvida na mão, mano a mano. Tocar fogo só deu motivo para passarmos por esse vexame. E tomara que op Brasil fique igual aos EUA. Pelo menos lá as leis são cumpridas e tem pena capital.