31 outubro, 2006

Sinais das trevas!


O PT é aborrecidamente previsível. Só quem não enxerga o autoritarismo do partido, sua vocação totalitária e seu apreço pela violência política, física e, não raras vezes, às regras mais comenzinhas da gramática, são os incautos ou os mal intecionados.

Ontem, segunda-feira, a petralhada esperava o apedeuta chegar em Brasília e já no aeroporto começou a hostilizar jornalistas. Isso é coisa de militante radical, diriam os incautos, antes fosse, respondo. Lula, a todo momento se trai e revela seu lado verdadeiro: Autoritário, pouco propenso à discussão, principalmente com que lhe revela as sandices e as bobagens que faz e diz. Lembram do pronunciamneto de domingo? o apedeuta esqueceu que existe o "tempo legislativo" e o tempo judiciário", muitas vezes lento, mas indispensáveis para a manutenção da democracia. Pois ele disse: "Quando as coisas forem decididas em minha mesa devem levar no máximo trinta dias para serem executadas. Se quiserem discutir, discutam antes de chegar à minha mesa!" Eis o nosso líder que aprendeu a negociar e a ouvir.

À noite no JN ele mais de uma vez revelou seu autoritarismo. Mostrou impaciência com as perguntas dos jornalistas e lançou uma das pérolas da noite: "Dunga escolhe os jogadores da seleção e quem escolhe os ministros sou eu!" Talvez ele estivesse fazendo uma paráfrase do que foi dito por João Saldanha quando o presidente Médici sugeriu a convocação de Dario, o Dadá Maravilha. Disse o jornalista João Saldanha à época: O presidente escolhe os ministros e eu os jogadores. Saldanha não foi à copa, Dario foi. Eram tempos díficieis!

Não bastasse isso, o presidente do PT, o quarto desde a crise do Mensalão, Marco Aurélio Garcia, aquele senhor esquisito, com um sorriso meio paspalho, mas que esconde uma alma stalinista, criticou os jornalista. Fosse mais pressionado, diria que a culpa foi dos agredidos e não dos agressores. Disse mais: a imprensa deveria fazer uma auto-reflexão do que escreveu na cobertura da campanha. Sugeriu inclusive, que a imprensa deveria retificar e publicar que não houe o Mensalão, essa gente não é tosca, é perigosa! Percebam que os militates foram apenas os instrumentos de uma ideologia totalitária que quer amordaçar a liberdade de expressão.

Vocês aindam lembram do quebra-quebra na Câmara? Viram como essa gente do MLST, ligada ao PT, tem respeito pela democracia? pois é, os tempos atuais não serão menos difíceis do que aqueles da era Médici.

Vou reproduzir abaixo o que considero a prova de que as trevas já chegaram para aqueles que defendem a liberdade de imprensa, o Estado de Direito e a democracia. Vejam a notícia que ontem não foi mencionada pelos grandes veículos desses país, estariam eles intimidados com os bolcheviques tupiniquins? Vejam o absurdo:

Agressões - Na segunda, militantes petistas reunidos para receber o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fizeram coros contra a imprensa - como a principal revista do país, VEJA, a TV de maior audiência, Rede Globo, e o jornal de maior tiragem, Folha de S. Paulo - e agrediram repórteres que acompanhavam o evento. "Vamos fechar todos os jornais", gritava um dos militantes.

Na chegada de Lula, uma militante bateu com uma bandeira na cabeça de um repórter. Outro jornalista foi cercado. Funcionários da TV Globo tiveram de se trancar em um caminhão da emissora. Garcia disse que o PT condena agressões a jornalistas. "Nós não compartilharemos de forma nenhuma com essas práticas. Muitas vezes nós divergimos com a imprensa, mas não negamos seu papel."


Nenhum comentário: