04 outubro, 2006

Quem com porcos se junta, farelo come!

Garotinho, o fabricante de polêmicas está de volta. Primeiro fez o circo da greve de fome, será que ele não se envergonha revendo as imagens? agora num lance de esperteza política e se aproveitando da insanidade da equipe de campanha de Alckmin declarou o apoio mais indesejado dessa eleição, vai ser amador assim lá em Pindamonhagaba.

Vou votar no Alckmin no Segundo Turno porque acredito que uma nova vitória do Lula e do PT é dar sopa para o totalitarismo. Voto, portanto, na democracia que a vitória de Alckmin representa.

Hoje a grande notícia política foi o apoio do casal garotinho à candidatura Alckmin. As críticas, de todos os lados, não deram trégua: O JN criticou. A juíza Frossard com um certo desequilíbrio declarou voto nulo para presidente,. O PFL do Rio fez cara feia; até Jarbas Vasconcelos, que esconde Alckmin em Pernambuco, reclamou do tucano.

Alckmin errou mesmo, não por causa do apoio em si, mas porque foi amador em política: No Rio de Janeiro, com um Segundo Turno apertado, ele deveria respeitar os aliados de primeira hora. Ele não poderia esquecer que candidato em campanha só tem compromisso com a vitória, deveria ter feito como HH, agradecido educadamente, mas não posando para fotos, numa provocação aos adversários políticos do casal Garotinho que pasmem são aliados do tucano desde o Primeiro Turno.

Fernando Henrique Cardoso tentou minimizar, foi pior: "Apoio não se discute. Voto não se enjeita", Reforçou a tese de Lula de que políticos canalhas desde que tenham votos podem posar ao meu lado, até subir no palanque comigo. Ai, ai. Se os petistas não fizerem outra lambança como a do Dossiê-fajuto, sei não... o Segundo Turno terá sido em vão!

Nenhum comentário: