04 setembro, 2006

Resposta a um amigo

Saulo é um colega professor. Mais que colega, uma pessoa por quem nutro uma amizade incondicional. Isso é patente quando falamos e discutimos sobre política. O comentário que segue abaixo é dele, está em azul e em itálico. Logo depois faço algumas observações:

Zézão, é triste ver a burguesia pseudo-esquerdista machucada por que nunca foi governada pela esquerda verdadeira, como agora! FHC tem vontade de ser de esquerda de verdade!
E mais... já imaginou um operário que consegue peitar um intelectual?

O Zézão é pela amizade. Ele escreve que FHC tem vontade de ser de esquerda de verdade. Onde está a esquerda de verdade? No governo Lula? Ano passado os bancos tiveram os maiores lucros da História. Ser de esquerda de verdade é governar para os bancos? Nesse quesito, FHC de fato não conseguiu ser tanto de esquerda quanto Lula. A esquerda de verdade seria aquela que de fato existiu? Ser de esquerda é ser como foi Stálin, Mao, ou como vem sendo Cuba ou Venezuela? Dessa esquerda o PT tem simpatia e eu quero distância, acho que meu amigo Saulo, lá no fundo, também.

Não vejo mérito em um operário “peitar” um intelectual. Um país que escuta operários e não intelectuais se auto-explica.

Mais gente em universidade, livros no EM das escolas públicas! Crescendo a qualidade da educação (dados da ONU)!MAIOR índice de aprovação de um presidente desde quanto se começou este tipo de pesquisa. Polícia Federal super atuante! Nunca se investigou e puniu tanto! E FHC? Engavetava!(esqueçam o que escrevi! eu lembro!) Não é a toa que muita desta sujeira que hoje está à mostra, começou no governo dos pseudo-esquerdistas!(tava embaixo do tapete!)xiii

Meu amigo Saulo é um entusiasta dos números. Como professor de Filosofia ele sabe que Pitágoras afirmava que tudo é número, mas como sociólogo ele também sabe que números e estatísticas são como biquíni, mostra alguma coisa, mas esconde o essencial (by Roberto Campos). Sugiro ao amigo que veja os dados do Prouni e compare-os com a avaliação do Enade, postei sobre o assunto no dia 28 de agosto, ele verá mais uma farsa do atual governo.

Para justificar, e acredito, perdoar eventuais erros do governo, o amigo recorre a pesquisas de opinião que dizem aprovar com números recordes o presidente Lula. Vox Populi, vox Dei! Isso só é bonito em latim, além do mais, Hitler, Stálin, Fidel, Chaves, Mao, também eram populares, isso não os tornou menos assassinos e totalitários.

A Polícia Federal, diz o amigo, nunca prendeu tanta gente no governo Lula. Por que será? Para o amigo Saulo, essa corrupção era escondida por baixo do tapete, será? Não seria porque agora a corrupção deixou de ser vista como crime e passou a ser vista como método? Sabe o Mensalão? Os Sanguessugas? a máfia dos Vampiros? Talvez agora existam mais corruptos para prender.

mas erramos também em nosso governo... não somos deuses... só apuramos!
valeu

Petista é assim, faz parte de uma entidade coletiva! Detesto essa coisa de pensamento coletivo. Gosto de ter os meus, os meus só podem fazer mal a mim mesmo. Não, Saulo, esse governo não é nosso! Nem meu, nem seu. Você é decente, não aceite participar dessa quadrilha, como classificou o Procurador Geral da República após o caso do Mensalão.

O amigo Saulo reconhece erros, mas como foram do PT, vá lá, são desculpáveis, afinal eles não são deuses. O raciocínio é simples: Se outros erram são bandidos, se o PT erra, são humanos; e errar é humano!

Nenhum comentário: