24 setembro, 2006

Marcelo Coelho um petralha da Imprensa.

Marcelo Coelho é colunista da Folha e membro do conselho editorial do jornal. Seu blog tem mais recursos que o meu, ele ganha a vida escrevendo, eu apenas escrevo sem remuneração, mesmo assim, tão pequeno, ouso desmascarar esse disfarçado petralha da imprensa. Em seu blog, de forma sutil, ele reforça a tese petista de que todos são iguais: PT, PSDB, PFL, PP, PSB, PTB, enfim, todos usam métodos criminosos na vida pública, (claro que antes ele finge bater no PT, como Lula e Mercadante fizeram, mas é só despiste, em seguida gira sua metralhadora para os adversários do petismo), e de forma quase displiscente reitera a máxima de Paulo Betti: É preciso meter a mão na merda, veja o que ele escreveu ontem em seu blog na Folha On Line : "O segundo aspecto é que publicar dossiês e denúncias contra o candidato A ou B faz parte do jogo normal da política. Se Berzoini autorizou contatos com a revista Época para dar informações a respeito de Serra e Barjas Negri, isto em si não chega a caracterizar um escândalo.

Na prática o que disse Marcelo Coelho? que isso faz parte do jogo político, compra de dossiês, denúncias falsas, esse jornalista é apenas mais educado que o Betti, mas comunga a mesma idéia de que faz parte se envolver com sujeira. Não sei porque o PT tenta censurar a imprensa, tem tanta gente na imprensa que faz o jogo sujo do PT e ao que parece, de graça.


"De resto, PSDB e PFL não têm nenhum grande crédito a seu favor nessa questão. O governo Fernando Henrique se opôs à criação de CPIs, como o de Lula agora, e contou com seus filósofos de plantão para justificar a "amoralidade da política". Aprovando, com os métodos mais anti-éticos, a emenda para a reeleição, FHC pôs em prática a tentação continuísta que parece ser endêmica na América Latina. Tentando manietar o Ministério Público, e reclamando do "denuncismo" dos adversários, tucanos e pefelistas foram tão pouco democráticos quanto o PT."

Olha a tese clara e explicíta do Todos Iguais, que o PT vende desde o Mensalão. Ao que se sabe Marcelo Coelho, no governo FHC não houve invasão de sigilo bancário, compra de dossiês falsos, aparelhamento do Estado, grampo no TSE e no STF.

Nenhum comentário: