11 setembro, 2006

Ainda a carta de FHC

No dia 20 de agosto escrevi um post que em linhas gerais pedia à candidatura Alckmim que se era para perder que o fizesse com diginidade. O escopo da carta de FHC, veja o post abaixo, foi o mesmo. Mostrar que entre Lula e Alckmim a diferença é enorme e sobretudo moral. Vejam o que escrevi no dia 20 de agosto:

Se é para perder a eleição Alckimin ao menos seja com dignidade. Nem você, nem os demais candidatos, têm o direito de não expor as coisas como elas são. O eleitor precisa saber que esse governo foi indiciado pela Procuradoria Geral da União, ao formar uma
quadrilha, a expresão não é minha, mas do procurador, com o objetivo de usar dinheiro público, aquele dos nossos impostos, para corromper parlamentares e se perpetuar no poder. Para usar a linguagem direta das massas: Esse governo roubou o Estado, e quem rouba é ladrão! A imoralidade foi tão grande, que o congresso a exemplo do executivo, achou que em tempos de PT e de Lula, locupletar-se não era crime, mas método. Veja o caso dos Sanguessugas!

O eleitor precisa saber que ele é livre, se quiser para os próximos 4 anos, isso se não houver um golpe, um ladrão para governar o Brasil, mas tem de fazê-lo saber que está elegendo cínicos e facínoras!

O que mais irrita na candidatura Alckimin é esse bom mocismo, não é assim que se lida com os bolcheviques do PT. A urbanidade só beneficia o mau caratismo do politburo petista. Não é baixaria, mas a verdade que deve ser mostrada no guia, nua e crua! pode perder? claro! mas prestará um favor ao país e a História.

Tucanos pensando mais em si e menos no país, são co-responsáveis pelas mazelas que nos assolarão nos próximos 4 anos.


Nenhum comentário: