01 agosto, 2006

Não voto, mas torço!

Trasferi meu título para Brasilia em 2004 quando aqui vim morar. O objetivo inicial era evitar o contratempo de ter que justificar minha ausência nas eleições municipais daquele ano, meu domicílio eleitoral era em Recife. Além do mais, em 2005 haveria o famoso referendo das armas e por isso seria mais fácil transferir logo o título para o DF.

Não voto mais em Recife e isso em parte é muito bom. De Humberto Costa só estou interessado nas suas explicações na CPI dos Sanguessugas, e de Jarbas, que explique sua atração por menores de idade. Contudo uma coisa, uma só, me entristece. Não poder votar em Raul Jungman (PPS-PE) para a câmara federal. Por isso faço uma declaração, não de voto, mas de torcida, para que os pernambucanos sérios, e existem muitos, pena que boa parte está fora da política, votem e elejam mais uma vez o deputado Raul Jungman que enobrece um parlamento que a cada dia se parece mais com aquelas ruas estreitas do centro do Recife.

Hoje voto em Brasilia, e isso não facilita a minha escolha. Para senador estou perdido. Para governador pior ainda. A minha única certeza é que votarei numa legenda para a câmara distrital e federal, e a legenda será aquela que não possuir parlamentares envolvidos em casos de corrupção.

2 comentários:

Alessandra 102 disse...

'Jarbas, que explique sua atração por menores de idade.'

Hahahahahahahaha, ótima ironia =)

Falando sério agora, tirei meu título esse ano, e estou mais perdida que cego em tiroteio.Tu não é o único.

Agora só resta nós vermos as propostas de cada um e votar no que nos der MENOS desconfiança.

Um abraço

olho aberto disse...

Meu caro, sinto muito que vc esteja triste por não poder votar em Raul Jungmann.. mas sinto tb alívio porque é menos um voto para esse crápula. Vc morou em Recife por quanto tempo? acompanhou o desempenho deste senhor no Ministério do Desenvolvimento Agrário? Pelo amor de Deus, esse rapaz fez e aconteceu. sobre seus ombros estão as mortes e a desgraça de milhares de brasileiros, que tiveram as vidas reduzidas a relatórios maquiados apontando uma reforma agrária ilusória. Milhões de reais foram desviados do Ministério - dinheiro que deveria ter ido para o pagamento de assistência rural no camó, pesquisa, assentamento e outros milhões de obrigações.. este senhor é um conhecido pavão no meio político pernambucano. Posa de ético, mas não nunca soube o que é ética e moral. É sim um mentiroso e falsário. .Abra os olhos meu caro. Dê uma olhadinha nas prestações de contra do Ministério citado... há problemas graves, verdadeiros escândalos...