06 agosto, 2006

Lula e a tentação totalitária 1

Nossa democracia, que Frei Beto diz não gostar, prefere a cubana, ou quem sabe a chinesa ou a norte-coreana, está ameaçada sim. Se vocês valorizam a liberdade de expressão, de pensamento e os direitos individuais, trabalhem contra a reeleição do presidente Lula.
Antes que os apressados me acusem de estar propondo um golpe, incitando pessoas a não aceitarem a vitória de Lula na eleição, tranqüilizo-os que proponho derrotar Lula e o PT nas urnas, afinal de contas, quem parece querer dar um golpe é o presidente, como vocês verão em seguida.

Em entrevista a esse blog o candidato Cristovam Buarque, do PDT, disse estar preocupado com o risco totalitário que a reeleição do presidente Lula, principalmente se ela vier no primeiro turno, pode representar para o país. Em campanha pelo Recife, ontem, Cristovam repetiu o discurso, reafirmando o temor de entrarmos numa ditadura de esquerda, caso Lula vença as eleições.

Não acreditem nas minhas palavras ou mesmo nas do candidato Cristovam, mas acreditem nos fatos e na História de nosso país. Vamos aos fatos:

1) Qual o governo que recém-eleito, propôs a formação de um Conselho de Notáveis, formado por nomes escolhidos pelo presidente, o tal Conselho de Desenvolvimento Econômico, e que alguns líderes do governo e do PT sugeriram que substituísse o congresso, num claro ataque a um dos poderes da república? O congresso, bem ou mal, foi eleito pelo povo e esse conselho foi escolhido... pelo presidente.

2) Sabe quanto tempo durou o processo de expulsão da senadora Heloísa Helena do Partido? menos de 1 semana. A senadora, reafirmo que não tenho nenhuma simpatia ideológica por ela e a considero uma falsa moralista, foi expulsa num típico processo stalinista, por cobrar coerência do partido e não compactuar com as falcatruas do mensalão. Já Delúbio Soares, tesoureiro do partido, mesmo sendo um criminoso confesso, mesmo afastado da executiva, continuou usando carros e advogados pagos pelo partido, até sua expulsão, ocorrida meses depois, e só ocorreu porque a situação se tornou insustentável. Por que essa diferença no processo de expulsão desses dois militantes? Por que Delúbio se portou como um militante fiel, assumindo toda a culpa pelo mensalão, culpa que caberia aos chefões do partido, a saber, José Dirceu, José Genoíno e o próprio presidente. Já Heloísa passou a ser um estorvo, alguém que lembrava ao partido as velhas bravatas da época de oposição, por isso foi tão rapidamente defenestrada.

3) Que governo tentou por duas vezes implantar o tal Conselho Federal de Jornalismo, ameaçando a liberdade de imprensa no país? Que governo chegou a pedir a expulsão de um jornalista, por ele ter escrito, baseado em entrevistas, que o presidente apreciava Whisky e outros destilados em demasia? Que governo tentou recentemente, restringir a atuação de vários profissionais na imprensa porque eles não tinham diploma de jornalista? Que governo finalmente, fez a ameaçadora proposta, inconstitucional por natureza, de convocar uma Assembléia Constituinte para fazer uma reforma política? Talvez alguns retruquem: o governo voltou atrás em todas elas, é verdade, mas só o fez por pressão da sociedade civil, deixando claro que não aprecia nem as liberdades, nem as instituições democráticas.

Nenhum comentário: