27 julho, 2006

O jeito PT de se defender...

Até o Mensalão, o PT se arvorava com o monopólio da ética, da honestidade e da moralidade com a coisa pública. Depois que Roberto Jefferson desnudou o partido, o PT confessou: Erramos, mas todo mundo erra. E quem disse isso? o próprio presidente, naquela entrevista em Paris. Na época, a versão do partido para os escâdalos, versão que prosperou, é que foi tudo Caixa 2. Assim o PT repetia erros que os outros também cometeram. O discurso: "somos os únicos honestos" mudou para "saõ todos desonestos, inclusive nós".

A CGU (Controladoria Geral da União) foi à mídia, divulgar quatro nomes que ainda não tinham sido citados pelos Vendoim nem pela CPI dos Sanguessugas, como suspeitos de pertencerem à máfia das ambulâncias. O curioso é que desses 4 deputados três são da oposição. Está claro o interesse do governo: dizer que a oposição também está no jogo. Nem precisava disso, na lista investigada ou denunciada pelos Vedoim já havia parlamentares da oposição, 4 a mais não fariam diferença, nem tiraria da base aliada ao governo a marca, até agora, de 82% de envolvimento com a máfia.

O cômico nessa denúncia é que o próprio Controlador Geral da União, ressalta que não existem provas que confirme a participação dos refereidos deputados no esquema, mas apenas a existência de emendas feitas por eles para a área da saúde em alguns municípios. Ora se não há provas, para quê divulgar os nomes? elementar...




Nenhum comentário: